Diagramas são ícones

Os diagramas são tipos especiais de ícones. Tão logo um ícone seja examinado como feito de partes inter-relacionadas, e todo e qualquer signo mais ou menos complexo parece ser feito de partes relacionadas, e uma vez que estas relações estejam sujeitas a certas modificações reguladas por normas ou regras, estamos atuando e manipulando diagramas. (Notem que, de acordo com esta definição, anagramas e paragramas verbais, que parecem símbolos, são diagramas.)

demonstracao-teorema-pitagoras-1
O ícone mais prototípico é muitas vezes descrito como a manipulação de uma figura geométrica para observação de um teorema. 

Mas a idéia é muito mais geral. Um ícone pode ser caracterizado como um signo que revela informação através de algum procedimento acompanhado de observação. O filósofo C.S. Peirce já falava da natureza icônica do silogismo. É claro que isso tem muitas implicações para caracterização geral do ícone.

[…] Todo raciocínio dedutivo, mesmo o silogismo simples, envolve um elemento de observação; a saber, a dedução consiste em construir um ícone ou diagrama em que as relações de suas partes devem apresentar uma analogia completa com aquelas das partes do objeto do raciocínio, da experimentação sobre esta imagem na imaginação e da observação do resultado, assim sendo que descubra as relações desapercebidas e escondidas entre as partes (Peirce CP 3.363)

Ver: Visualizando Signos. Ed. Blucher/ FAPESP.

Peirce, C.S. The Collected Papers of Charles S. Peirce. C. Hartshorne, C., Weiss, P. & Burks, A.W. (Eds.). Cambridge: Harvard University Press, 1931–1966.

%d bloggers like this:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star